Sangue e dinheiro. O que significa ter uma moeda romana.

By: Willem Knapen

É justo dizer que as moedas estão fora de moda. Esses objetos a tilintar e a pesar nos bolsos, temos sempre muitas, mas nunca as suficientes para pagar o que precisamos. Mas voltando uns milhares de anos atrás, até ao Império Romano, a cunhagem de moedas estava muito mais na moda do que nos dias de hoje. Como uma das únicas formas de propaganda de massa, os muitos imperadores que subiam ao trono tornavam a cunhagem de moedas a sua primeira prioridade, especialmente por ninguém saber quanto tempo ficariam a liderar.

Willem Knapen - Leiloeiro Numismática

Espreite as moedas romanas que chegaram até aos dias de hoje e as histórias de traições, assassinatos, luxúria e sangue inerentes a elas que irão deixar qualquer um de nós em choque. Tente ter esta reação com uma moeda de 5 centavos.

1. Nero

Nero (54-68 D.C.) AR Hemidrachm.

A história retrata o Imperador Nero de uma forma bastante negativa; será que ele começou o Grande Incêndio de Roma? Talvez, mas é improvável. Então, será que ele começou a construir um palácio dourado no meio das cinzas, enquanto culpava os cristãos pelo fogo? Sim, não foi a melhor decisão, Nero. Como resultado disto, os primeiros cristãos começaram a usar a numerologia hebraica para "codificar" um nome para o imperador impopular nas escrituras bíblicas, uma que já todos ouvimos antes, 666 - O Número da Besta.

2. Adriano

Adriano (117-138 D.C.) BI tetradrachm de Alexandria

Embora tenha sido um dos melhores imperadores que Roma alguma vez teve, Adriano teve a sua própria dose de controvérsia. Numa das suas viagens oficiais, Adriano encontrou um belo rapaz jovem chamado Antínoo, onde é hoje Istambul, e seguiu-se um romance explosivo. Esqueçamos a sua esposa Sabina que fielmente esperava em Roma. Antínoo foi com Adriano a todo o lado, até chegarem ao Egipto, onde o jovem foi misteriosamente encontrado morto no rio Nilo. O atormentado imperador divinizou o seu amor e Antínoo tornou-se um deus que ganhou mais seguidores devotos do que qualquer um teria esperado. Na verdade, ele era uma ameaça para os primeiros cristãos orientais e entrou em competição aberta com o crescente culto de Cristo.

3. Geta e Caracala

                                    

Esquerda: Caracala (198–217 D.C.) Bronze AS. Direita: Geta (198–209 D.C.) denarius em prata.

Esta agora é uma história sangrenta. Em 198 D.C., dois irmãos herdaram o Império Romano. Conhecidos como Caracala e Geta, nunca foram muito próximos, e até consideraram dividir o Império a meio para acabar com as discussões. Claro que isso teria sido absurdo, e à boa moda romana, Caracala acabou por assassinar brutalmente o seu irmão Geta numa reunião secreta organizada pela sua mãe para conversarem. Ele mandou vários guardas esfaquear Geta, enquanto este sangrava até morrer nos braços da sua mãe. Caracala ordenou então que se eliminasse completamente o nome e imagem de Geta e assassinou qualquer pessoa associada a ele. Foram dezenas de milhares. Temos sorte de ter ainda algumas moedas.

4. Heliogábalo

Heliogábalo (218-222 D.C.) AR Denarius.

Heliogábalo foi o primeiro verdadeiro imperador "oriental" de Roma e notavelmente controverso. Coroado aos catorze anos de idade pelas legiões romanas orientais, Heliogábalo viajou para Roma e começou imediatamente por substituir o chefe do panteão, Júpiter, pela sua própria divindade, o deus do sol Elagabal. Em seguida, forçou o senado e os líderes de Roma a participar nos rituais do seu Deus, sendo ele o supremo sacerdote. Casou mais de 5 vezes, enquanto muitos sussurravam que ele se prostituía no palácio. Aos 18 anos, Heliogábalo foi assassinado pelos seus próprios homens, um plano concebido pela sua avó, a mulher que o colocou no trono.

5. Filipe, o Árabe

Filipe, o Árabe (244- 249 D.C.) Antoninianus em prata.

Filipe, o Árabe (nascido em Petra, Síria) não ficou muito tempo no trono, mas teve a sorte de ser o anfitrião do milésimo aniversário de Roma em Abril 248 D.C. enquanto esteve lá. Em festividades provavelmente semelhantes à nossa celebração do novo Milénio, todo o império, e especialmente Roma, foi invadida por loucura durante mais de uma semana. Mais de mil gladiadores e centenas de animais exóticos foram mortos durante os jogos oficiais, incluindo girafas, leopardos, leões, hipopótamos, elefantes e um rinoceronte.

É justo dizer que existe mais do que apenas moedas no negócio de moedas romanas. Veja agora os leilões de moedas da Catawiki para ter um pedaço de história na palma da sua mão.