Entrevistas

Em destaque: como os leilões online estão a mudar a arte de rua

Escrito por Beulah | 21 de maio de 2019

Será que podemos dizer que algo é “arte de rua” se for anunciado e vendido online? Será que os leilões online mudaram a forma como os artistas de rua se dão a conhecer ao público? Será que a internet vai ajudar os artistas a manter o anonimato? Fizemos estas grandes perguntas ao nosso especialista em arte de rua Ard Doko.

Olá, Ard! Comecemos com uma primeira pergunta óbvia: como é que uma obra pode ser considerada “arte de rua” se for comprada e vendida online?

Ard: O movimento da arte de rua é composto por artistas de rua e artistas de grafite, dois grupos muito únicos e distintos. A arte de rua combina vários elementos (por exemplo, tinta em spray, pasta de farinha, stencils, esculturas, hacking, crochet) e o graffiti é um movimento mais cultural. Dito isto, tem que existir um nome para definir esse movimento.

Pessoalmente, eu prefiro o termo “arte urbana”, pois provavelmente “arte contemporânea feita por artistas urbanos para fins comerciais” não funcionaria a longo prazo. Na sua essência, é a arte criada por pessoas que estão ativamente a criar arte em espaços públicos. Temos a sorte de ter a oportunidade de ter peças desses artistas.

Ard Doko - Sem título - Imagem grande do festival de Illinois, EUA 2018

Interessante! Então, a arte de rua pode passar das galerias físicas para os espaços online, mas que impacto (se houver) teve essa mudança nos artistas?

Ard: De certo modo, a transição das galerias físicas para os espaços online teve um impacto em todas as formas de arte, que foi ainda mais pronunciado para os artistas urbanos. Nos tempos atuais, é difícil para um jovem artista fazer parte de uma galeria. Ou se tem um imenso talento ou bons contactos que podem abrir a porta para esses lugares.

Muitos artistas urbanos estão concentrados em criar arte e nem pensam nas possibilidades comerciais ou querem simplesmente permanecer no anonimato. Uma plataforma online dá-lhes a oportunidade de vender o seu trabalho sem esses contactos no mundo da arte, mantendo o seu anonimato e dando-lhes mais controlo sobre o seu próprio negócio. De certo modo, os artistas deixam de ser artistas. Passam a ser marcas e precisam da internet se quiserem ser bem sucedidos e alcançar um público maior.


Ard Doko - Between Pain and Pleasure

Agora que é responsável pela curadoria de leilões, tem uma perspetiva diferente sobre o comprar/colecionar arte de rua?

Ard: As coisas também mudaram para os compradores. As pessoas já não têm que visitar fisicamente uma galeria. É sempre um pouco estranho visitar uma galeria e ter que tomar uma decisão logo na altura. Especialmente quando o proprietário da galeria está ansioso para vender e não o deixa em paz. Claro que os proprietários mais experientes não fazem isso, mas os compradores podem ficar retraídos com esse tipo de comportamento. Também é mais fácil para eles comprar uma peça de arte de um artista cujo trabalho viram nas ruas. Acredito que as vendas online e offline, as exposições e boas interações são fundamentais para um artista ser bem sucedido e ter um rendimento estável.

Eu tenho comprado arte e vendido a minha própria arte nos últimos dez anos em galerias e galerias online. Acima de tudo, o que isso me mostrou foi que o mercado online de arte está a evoluir na direção certa. Há dez anos tínhamos leilões e galerias online, mas muitos falharam por os sites não serem muito visitados.

Apenas o street-art.nl parece ter sobrevivido a essa tempestade por ter oferecido um conceito diferente. Eles convidaram um artista por mês para criar uma pequena obra de arte (edição de 10) que depois vendiam na sua plataforma. Quase todos os artistas venderam tudo em poucas horas e aquela obra de arte específica foi apenas criada para o respetivo leilão.

Uma plataforma como a Catawiki é mais estável para compradores e vendedores. Os artistas pagam apenas 12,5% de comissão em vez dos habituais 50% das galerias, o que muda muito o negócio. Não é tão caro para os compradores investirem nestas obras de arte e os artistas (geralmente) acabam com mais dinheiro na mão. Muitos artistas criam uma espécie de linha de produção para terem um rendimento online estável, ficando ainda com tempo para se concentrarem em projetos e obras de arte maiores para exposições.  


Ard Doko - I don't need to tattoo your name, I've got scars to prove that I loved you

Qual pensa ser o futuro dos leilões online de arte de rua?

Ard: A minha previsão para o futuro é que iremos ver novas gerações de artistas de rua a vender exclusivamente através de canais online. Pode ser na Catawiki, mas também nas redes sociais. Não me iria surpreender se o Instagram e o Facebook implementassem um sistema desse género daqui a uns 4-5 anos. Além disso, os artistas que ainda não se tornaram muito conhecidos irão fugir das elevadas taxas de comissão e menores lucros das galerias.

Isto faria com que a arte urbana voltasse às suas raízes. Autossuficientes, essa mentalidade de DIY que os artistas têm quando se apressam na rua. Também significa que haverão artistas que se denominam de artistas urbanos mas que não trabalham na rua. Não sou fã deste grupo de artistas, mas os verdadeiros apreciadores de arte de rua irão facilmente identificar essas pessoas.

____________________

A GO Gallery irá exibir as mais recentes obras de Ard (Between Pain and Pleasure) de 25 de maio a 6 de julho de 2019. Se quer expandir a sua coleção de arte de rua, visite os nossos leilões semanais de arte de rua.

____________________

Descubra mais arte de rua | arte de rua streetwise

Também poderá gostar:

Em destaque: a arte de rua de Falcó

Em destaque: a arte de rua de Ivan Rubio

Em destaque: a arte de rua de Benny the Kid

Crie a sua conta na Catawiki de forma gratuita

Na Catawiki, ficará surpreso todas as semanas com a seleção impressionante de objetos especiais que temos para oferecer. Inscreva-se ainda hoje e explore os nossos leilões semanais com curadoria da nossa equipa de especialistas.

Criar uma conta
Share this article
Close Created with Sketch.
Ainda não está registado?
Ao criar a sua conta gratuita na Catawiki, poderá licitar num dos 50 000 objetos especiais que temos para leilão todas as semanas.
Registar agora!