Conselhos de especialistas

5 dicas para ler rótulos de vinho

Alguma vez se sentiu desiludido com uma garrafa de vinho? Não é invulgar alguém comprar uma garrafa de vinho sem saber muito sobre o mesmo. No entanto, a informação necessária para saber mais encontra-se no rótulo. Apenas precisa de saber como o ler. É fácil compreender um rótulo de vinho e é também uma excelente forma de saber exatamente o que se encontra dentro da garrafa, antes de a comprar. Os nossos especialistas internos em vinho, que têm muitos anos de formação e de experiência, estão aqui para o ajudar a interpretar a linguagem dos rótulos de vinho. Conheça as suas principais dicas para ler rótulos de vinho e para nunca mais voltar a ficar desiludido com uma garrafa de vinho.

1. Variedade das uvas ou denominação
As regras de rotulagem do vinho variam de acordo com os países e é por isso que, por vezes, é indicada a variedade de uva e outras vezes a região de origem, também apelidada de “denominação”. Então, qual a diferença? A variedade está relacionada com as uvas utilizadas para produzir o vinho, como por exemplo Merlot, enquanto a denominação indica onde as uvas são cultivadas. A denominação, que é a informação favorecida nos rótulos do “Velho Mundo”, é similar à designação de origem protegida estabelecida na UE. Os produtos alimentares com esta designação, incluindo o vinho, são totalmente preparados e produzidos na região indicada. Em França isto denomina-se de AOC - Appellation d'Origine Contrôlée. Este sistema é utilizado em muitos países produtores de vinho para ajudar a certificar regiões geográficas e para regular a produção para garantir a qualidade.


As variedades de uva estão relacionadas com as uvas utilizadas para produzir o vinho, enquanto a denominação indica onde as uvas são cultivadas

2. Rotulagem por região
A região indica-nos se as uvas foram compradas para produzir um determinado vinho. Saber e compreender a diferença entre as regiões de vinho, bem como as uvas que aí são cultivadas, ajudá-lo-á a compreender de que forma o paladar, os tons e as características dos vinhos diferem de região para região. Alguns exemplos de regiões de vinho são Rioja, Bordeaux, Bourgogne e Loire. Dentro destas regiões é possível encontrar áreas menores como Rioja Alta, Médoc, Chablis e Sancerre. Falando de um modo geral, os vinhos têm geralmente uma qualidade mais elevada quando a denominação de origem protegida é mais específica. 

Falando de um modo geral, os vinhos têm geralmente uma qualidade mais elevada quando a denominação de origem protegida é mais específica

3. Rotulagem por produtor ou nome
O produtor é o fabricante do vinho. O seu nome está, geralmente, apresentado de forma clara na frente do rótulo. Os produtores podem variar entre pequenos produtores independentes que produzem e engarrafam os seus vinhos, a marcas maiores que fazem produção de vinho “em série”.

Assim que tiver identificado o nome ou o produtor no rótulo, pode começar a descobrir mais sobre a produção do vinho e a sua história.

4. Compreender o que é um Vintage
Compreender a designação de vintage é uma excelente forma de descobrir a qualidade, a frescura e a idade do vinho. A designação de vintage, que corresponde à data no rótulo, refere-se ao ano em que as uvas foram colhidas. Isto indica-nos não só a idade do vinho, mas também a qualidade que devemos esperar. Tal como acontece com qualquer outra colheita, a qualidade depende muito das condições meteorológicas. Quando as condições são perfeitas para o cultivo de uvas, a qualidade do vinho é também excelente. Quando o tempo é mais adverso, o vinho produzido pode ainda ser de qualidade, mas dependerá mais das competências do produtor.

A designação de vintage refere-se ao ano em que as uvas foram colhidas

5. Teor alcoólico (ABV)
Apesar de podermos não nos aperceber, o teor de álcool indica-nos os sabores, as características, a qualidade e a origem do vinho. As uvas que são cultivadas em climas mais quentes tendem a desenvolver níveis de açúcar mais elevados do que uvas de regiões mais frescas. Estes açúcares são convertidos em álcool durante o processo de fermentação. Logo, os vinhos de climas mais quentes contêm uma percentagem de álcool mais elevada e são também mais ricos em termos de paladares de frutos maduros. O teor de álcool por volume varia também de país para país. Muitos produtores europeus de vinho de alta qualidade não permitem que os seus vinhos excedam um teor de 13,5%, enquanto alguns vinhos produzidos nos EUA podem atingir os 16%.


O teor de álcool indica-nos muito sobre o paladar, as características, a qualidade e a origem do vinho

Com estas dicas de especialista sobre a leitura de rótulos de vinho poderá comprar a sua próxima garrafa com confiança. Os nossos especialistas internos em vinho exigem fotografias nítidas dos rótulos de todas as garrafas submetidas para os nossos leilões semanais de vinhos para que possa obter todas as informações de que precisa para escolher a garrafa de vinho perfeita. Sabia que com apenas uma conta pode licitar, comprar e vender vinho e outros objetos especiais da Catawiki? Crie uma conta gratuita, já hoje, para poder começar.

Também poderá gostar destes artigos:

Crie a sua conta na Catawiki de forma gratuita

Na Catawiki, ficará surpreso todas as semanas com a seleção impressionante de objetos especiais que temos para oferecer. Inscreva-se ainda hoje e explore os nossos leilões semanais com curadoria da nossa equipa de especialistas.

Criar uma conta
Share this article
Close Created with Sketch.
Ainda não está registado?
Ao criar a sua conta gratuita na Catawiki, poderá licitar num dos 50 000 objetos especiais que temos para leilão todas as semanas.
Registar agora!