Os seis cartazes de filmes mais caros da história do cinema


Antes da chegada das plataformas de internet, como a Netflix e até mesmo da televisão, era através de cartazes que os grandes êxitos do cinema eram divulgados, verdadeiras obras de arte que nos dias de hoje se tornaram em peças de culto.


Nos dias de hoje, a venda e leilão de cartazes de filmes é muito comum. Existem diversas formas de as pessoas conseguirem obter peças únicas e exclusivas, mas a internet ajudou a aumentar as oportunidades e um exemplo é a Catawiki (www.catawiki.pt), plataforma online de artigos exclusivos que todas as semanas conta com mais de 35.000 objetos em leilão. Nas ofertas semanais destacam-se os leilões de cartazes de cinema, que possibilitam a venda de pósteres de cinema. Os leilões começam a partir de um euro e os utilizadores podem licitar cartazes de filmes de todos os géneros, de diferentes países e diferentes épocas. Apenas este ano, a Catawiki já leiloou mais de 2.000 cartazes de filmes.


Qual valor pode alcançar o cartaz de um filme? O valor depende de muitos fatores: quem o fez, quantas cópias são preservadas nos dias de hoje, se se tratou ou não de uma edição especial, o filme que é anunciado e o reconhecimento na sétima arte, entre outras questões. Colecionadores chegam a pagar milhares de euros por um cartaz. A Catawiki reuniu os seis cartazes de filmes mais caros de toda a história do cinema.


  1. ‘Metropolis’ (versão internacional de 1927) foi vendido por cerca de um milhão de euros. No topo desta lista encontra-se o cartaz criado pelo designer gráfico e ilustrador alemão Heinz Schulz-Neudamm para o filme ‘Metropolis, de Fritz Lang, que foi lançado em 1927. Este filme é considerado uma obra-prima do cinema e um exemplo fundamental do expressionismo alemão que mostra uma visão apocalíptica da sociedade do futuro. A edição internacional do cartaz que anunciou este filme é uma peça rara, sem créditos na parte inferior e com apenas quatro cópias preservadas em todo o mundo. Foi vendido em leilão por 920.000 euros, tornando-se no cartaz mais caro da história do cinema.

    https://lh4.googleusercontent.com/phtu6oJS9eA6Z-PTK7n9yyujXsi4YOSYeofdSlIUBIHhSWwcraxPdId0zejM9gGTYtciDRhSWqBPdOkzI-bjCHfrMEZpHZmcjlB6n93Jcn1KKul4PSBO8LlnsDmvz50Cl6B8m9inUhc

  2. Cartaz do filme ‘A Múmia’ (1932) vendida por 370 mil euros. Os filmes  de terror sempre tiveram um elevado número de seguidores e, na primeira metade do século XX, já existiam muitos sucessos deste género. ‘A Múmia’, produzida pela Universal Pictures em 1932, é uma verdadeira obra de culto. O cartaz deste filme foi vendido por 370 mil euros em leilão, um valor muito elevado que ultrapassou os 168 mil euros de custo de produção do filme. Este é um dos mais procurados, principalmente devido ao incrível trabalho artístico e colorido realizado pelo autor Karoly Grossz e a presença de Boris Karloff, representado como headliner, uma das personalidades mais conhecidas do género de terror nessa época.

    https://lh5.googleusercontent.com/RbdbBDJvsWpvazQdiEaxcWN3rS-R_iQY34ErDvZgG7k8nON_KKDW_kOhTXsBJ6OVGOhtKQrObKMxkvryKTzlOJwttV7prlDEes6YJe7Ulbm-J75u6-LzOoy16_nyb9qOW8tUnAtFyxk

  3. ‘ Metropolis’ (1927) vendida por 307 mil euros. O terceiro lugar deste ranking é ocupado por uma edição de um cartaz do filme Metropolis. Neste cartaz os créditos surgem na parte inferior, ao contrário da edição internacional que ocupa o primeiro lugar da lista. Curiosamente, apesar de se tratar de um grande blockbuster e considerado uma obra-prima do género de ficção científica, as vendas de bilheteira não corresponderam. Hoje em dia, tudo o que está relacionado com este filme é considerado uma peça de colecionador e elevadas quantias são pagas para se obter alguns objetos, como o valor destes dois cartazes.

    https://lh4.googleusercontent.com/7o-M-nUZr0D2yAbD31HKvwoG4MMqYUgDMiu7iB8kFv3SpyQtM-UEhn-BuH0IS2vAgrHmUHyJR5wrqQ_L0SVN-RBhisPdz-4DwrYmI9qE2E8YzKsT1AOZDkEkytN0MbUUJva9KMN1L3w

  4. ‘O Gato Negro’ (1934) adquirido por 287.605 euros. Em 2009, um  cartaz com estilo B do filme de terror ‘O Gato Negro’ de 1934 foi leiloado por 287.605 euros. O cartaz conta com a ilustração de dois protagonistas, considerados os dois grandes deste género na época: Boris Karloff e Bela Lugosi. Relativamente ao comprador, apenas sabemos que se tratava de um americano e o cartaz é o único desse estilo preservado nos dias de hoje.

    https://lh4.googleusercontent.com/OoFeltfLheVXzutPFMw43R_6lOKWLS2_ANED_qJWXXZ_7EsodSUGdPzj1xH4Pbp-1AAW6UuwKy5G3XSyIhpqeuZVDGRYb741dXFZds5N_nN_wVB6UKCelzYG2zn0x4kOrIAD93pdXyI

  5. ‘A noiva de Frankenstein (1935) também vendido por 287.605 euros. Em 2007, um cartaz no estilo D da versão inglesa do filme 'The Bride of Frankenstein' de 1935 também foi leiloado por 287.605 euros. Assim como ‘O Gato Negro’, trata-se de um filme de ficção científica e terror também protagonizado por Boris Karloff na companhia de Colin Clive. O cartaz em questão é um clássico desejado pelos fãs desta arte, tendo por isso atingido um valor tão elevado.

    https://lh4.googleusercontent.com/rRTJI0uZbKQbp4Ars2aFZ463zLY1b_lcMOUhQJ4sJ2jLZGCHM8jUc00BLs4W9ZBq2AxyeWLuqtYiMcllvEOt3J2shuvlhxhqQ-rQgKukXkdejQj6Pqrw7nYkqsr62ooTfkdrAQhsiR8https://lh4.googleusercontent.com/fnT7VEwJONztio0402l5qd3uv0xTIrh16mWL6vBlLMy9hvhQEEviy9ybvYi7j1yB5UvQilDuyKPytEEG2SHtOaE8tQa5Ofe0TFSgYFBvipv3becf1Jun8FKji0kMqBzMeOCpul-ba1o

  6. Drácula (1931) vendido por 267 mil euros. Este foi o valor que Nicholas Cage pagou por  um cartaz de estilo F do filme ‘Drácula’, de 1931. Os produtores editaram cartazes em diferentes tamanhos para se adequarem ao mercado, e acredita-se que, atualmente, apenas três cópias de estilo F são preservadas. 'Drácula' é uma das produções míticas dos filmes de terror americanos da época, dirigida por Tod Browning e protagonizado por Béla Lugosi.


Nota: todos os cartazes mencionados neste documento foram vendidos de diferentes formas.